Olá
Eu son um afeccionado da Galiza aos exercitod e mais bandeiras do século XVIII e por iso ando a pesquisar as bandeiras do exercito portugués. ¿poderiasme dicer donde pesquisar informaçao sobre as bandeiras, e a bandeira dos reximentos da armada?

Emilio Moskowich
Emilio Moskowich a 20 de Maio de 2009 às 21:10

gostaria de saber se haviam estandartes no exercito portugues, enviem resposta para peixotoenredo@bol.com.br...tenho de fazer uma pesquisa sobre estandartes nas guerras, nos eventos, nas festas religiosas.
obrigado
sergio
porto alegre-rs
peixoto a 9 de Junho de 2009 às 01:47

O texto transmite informação relevante de facto. Ponho uma ressalva na utilização do termo "nacional", pois julgo que apenas existiram duas bandeiras nacionais: a azul e branca da monarquia constitucional e a atual verde e rubra. Na minha opinião, e não só, foi o reconhecimento de que a soberania reside na nação que conduziu às bandeiras nacionais. Antes haveria bandeiras do rei ou, quanto muito, do reino, mas não da nação.
O texto refere o verde como cores da casa de Bragança, mas mudando para azul e vermelho nos finais do séc XVIII. Sendo assim, tem sentido dizer que o verde da bandeira do Brasil decorre das cores dos Braganças, como por vezes se ouve? É que se as cores já tinham mudado...
Sérgio Sodré a 7 de Outubro de 2015 às 09:40

As cores do Reino de Portugal mudaram efetivamente de verde e branco para azul e vermelho, no período que vai de 1728 (mudança da cor do libré da Casa Real para azul e vermelho) a 1797 (estabelecimento do laço azul e vermelho como símbolo nos uniformes). Existem dúvidas de quais seriam efetivamente as cores do Reino neste intervalo de tempo, havendo algumas evidências de que os estandartes militares já usassem as cores vermelha e azul, bastante antes de 1797. De observar que esta mudança não implicou necessariamente a mudança das cores da Casa Ducal de Bragança, que era uma entidade formalmente separada da Casa Real, ainda que sob os mesmos titulares. Sendo que se pode considerar que o verde e branco se mantiveram como as cores privativas da Casa de Bragança, ainda que já não fossem das cores do Reino.

Quanto à Bandeira do Brasil, a origem e o significado original da mesma são ainda bastante obscuros, ao contrário do que dá a entender a corrente principal de pensamento. Hoje sabe-se que o desenho da Bandeira existia já antes da declaração da independência do Brasil, tendo sido encontrado nos arquivos pessoais de D. João VI em Lisboa um seu projeto que datava já de 1820. Não se sabe exatamente para que fins se destinava este projeto de Bandeira feito pelo menos dois anos antes da independência do Brasil. Estandarte pessoal do Príncipe D. Pedro? Bandeira do Brasil no âmbito do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves? Bandeira nacional de um futuro Brasil independente ? Ou outros fins menos óbvios atualmente ? Existe contudo uma coincidência que nos pode dar algumas pistas. Este período coincide com a Revolução Liberal de 1820 e o estabelecimento das Cortes Constituintes. Um dos assuntos discutidos nestas Cortes foi justamente a adoção de um novo laço nacional e consequentemente de novas cores para a Nação Portuguesa, em substituição do azul e vermelho. Ora a primeira proposta para as novas cores foi justamente a de passarem a ser o verde e amarelo. Esta proposta acabou por não ser aceite, sendo adotada a proposta do deputado Francisco Trigoso de azul e branco. É uma grande coincidência existir uma proposta de novas cores nacionais portuguesas e justamente na mesma altura ser feito um projeto de bandeira com aquelas mesmas cores. Será que a que é hoje a Bandeira do Brasil não estava inicialmente destinada a ser a Bandeira Nacional do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves ?
audaces a 14 de Outubro de 2015 às 09:59