vexilologia, heráldica e história

01
Out 08

Além das bandeiras distintivas de nacionalidade (Pavilhão Nacional, Jaque e Flâmula), são arvorados nos navios da Armada Portuguesa, sinais distintivos de comando (ver post  As Bandeiras no Mar de 4 de Junho de 2008) . O arvoramento de um sinal distintivo de comando num navio de guerra, identifica essa embarcação como o navio-chefe de uma força naval, ao mesmo tempo indicando a patente do oficial que comanda essa força .

 

Os actuais sinais distintivos da Armada Portuguesa baseiam-se nos estabelecidos desde o início do regime republicano. Desde então os sinais foram-se adaptando às reorganizações da Armada e da sua hierarquia.

  

O conjunto de sinais utilizado pela Armada Portuguesa consiste em bandeiras de vários formatos (rectangulares, triangulares de duas pontas e triangulares de uma ponta), de campo branco com uma cruz firmada de verde. Como diferença para indicar o posto ou a patente a que o oficial pertence, são colocados emblemas nos cantões das bandeiras (armas nacionais, arruelas ou âncoras vermelhas).

 

Distintivos, actualmente, em uso

 

Almirante da Armada

Antes da reformulação dos postos da Armada, em 1977, este era o distintivo de Almirante.

  Chefe de Estado-Maior da Armada
 

Almirante

Entre 1953 e 1977, este era o distintivo de Vice-Almirante.

 

Vice-Almirante

Inicialmente era o distintivo de um Vice-Almirante.

Em 1953 passou a ser o distintivo de Contra-Almirante.

Em 1977, voltou novamente a ser o distintivo de Vice-Almirante.

 

Contra-Almirante

Inicialmente era o distintivo de um Contra-Almirante comandante-chefe (os Contra-Almirantes debaixo de ordens tinham outro distintivo). Também era utilizado como distintivo do Director-Geral da Marinha.

Em 1953 passou a ser o distintivo de Comodoro.

Em 1977 passou a ser o distintivo de todos os Contra-Almirantes.

 

Capitão de Mar e Guerra

Distintivo dos Capitães de Mar e Guerra, exercendo o comando de uma força naval.

 

Capitão de Fragata

Distintivo dos Capitães de Fragata, exercendo o comando de uma força naval.

 

Comandante superior numa reunião de navios

Distintivo de um oficial de patente inferior a Capitão de Fragata, exercendo o comando de uma força naval. Antes de terem um distintivo próprio, este distintivo também se aplicava aos Capitães de Fragata.

 

Director-Geral da Autoridade Marítima

Era, inicialmente, o distintivo de Director-Geral do Fomento Marítimo.

Com a mudança de denominação do departamento, passou a ser o distintivo de Director-Geral da Marinha.

A partir de 2002, passou a distinguir o Director-Geral da Autoridade Marítima.

  Capitão de Porto
  Adjunto de Capitania de Porto

  

Distintivos fora de uso

Ministro da Marinha

Deixou de ser usado quando a função de Ministro da Marinha foi extinta em 1974.

Major-General da Armada

O Major-General da Armada exercia a função de comandante da Marinha.

Durante algum tempo, o titular desta função designou-se Comandante-Geral da Armada.

O distintivo deixou de ser usado com a extinção da função em 1950.

Contra-Almirante debaixo de ordens

Este distintivo identificava os Contra-Almirantes que, numa força naval, estavam subordinados a outro oficial.

 

JOSÉ J. X. SOBRAL

publicado por audaces às 18:32

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
mais sobre mim
Novos visitantes desde 25 de Julho de 2009
free counters